Copa do Mundo de 2014 e as bicicletas - Ponto e Contra Ponto

sexta-feira, 25 de junho de 2010

(Era uma vez o Castelão - fonte da foto)

  (Planta do projeto da Arena das Dunas - Prevê shopping center e dois grandes edifícios comerciais - com dinheiro de quem? Perguntaram à população o que ela queria? - fonte: Wallace)

Nesta semana, um de nossos membros nos enviou uma notícia sobre o dinheiro que será destinado pela União às obras de infraestrutura viária em nossa cidade. Tirando trechos que "glorificam" a atual gestão, a notícia se resume ao seguinte:

Inserida no Programa Pró-Transporte do Ministério das Cidades, Prefeitura de Natal foi contemplada, no último dia 21, com o maior volume de investimentos para a Copa de 2014: R$338.821.050,00 (trezentos e trinta e oito milhões, oitocentos e vinte e um mil e cinquenta reais). Essa quantia será utilizada nas obras de mobilidade urbana da cidade. Os investimentos incluirão diversas obras, como corredores exclusivos para ônibus e complexos viários, dentro do projeto de “Integração Novo Aeroporto/Arena Dunas/Setor Hoteleiro (incluindo o Complexo da Urbana)".

É esperançoso nossa cidade receber uma grande quantia para amenizar um problema crônico que só tende a piorar. Mas também é preocupante o fato de como esse enorme investimento será utilizado pois, pelo que vi, falta um"detalhe": onde entra a parte destinada a uma necessária e importante infraestrutura cicloviária? Onde está as obras destinadas a oferecer ao ciclista natalense uma ciclovia ou ciclofaixa tão importantes para se evitar os acidentes quase diários que envolvem nossos corajosos, mas frágeis ciclistas?

Este é um momento ímpar para exigirmos o que tanto queremos, não podemos deixar essa chance passar em branco. Precisamos nos unir e mostrar ao poder público que existimos e que deve considerar nossas necessidades nas obras da cidade. Vamos aumentar a repercusão de nossas reinvindicações e contamos com a presença de cada um para isso! Fiquem atentos às nossas próximas manobras e não se esqueçam que a presença de cada um não substitui a ausência do outro.

Forte abraço!
Marcos Lemos - Voluntário da Massa Crítica Natalense.


É mesmo?

Essa notícia não é nova. Em dezembro de 2009, como publicado no blog da Bicicletada (no final do texto), já haviam anunciado no Portal Copa 2014 que seriam investidos cerca de R$400 milhões na infraestrutura viária de Natal (ou seja, esse valor acabou diminuindo quase 60 milhões). O Portal informa que:

Na visita dos técnicos do Ministério das Cidades, realizada hoje (22/10) na capital potiguar, o secretário da Semob, Kelps Lima, revelou que serão necessárias 17 intervenções na malha viária da cidade avaliadas em R$ 414 milhões. Boa parte deste dinheiro deve vir do governo federal.

Nos planos da prefeitura estão a construção de viadutos, túneis e pontilhões, que serão necessários para melhorar o fluxo do trânsito e viabilizar corredores de pontos estratégicos, como aeroportos, rodoviária e porto para a Arena das Dunas, hotéis da Via Costeira e litoral.

A declaração mostra bem claramente qual é a prioridade dos governantes quando se pensa em "melhorar a infraestrutura viária", a exemplo de Rio, São Paulo e demais grandes cidades brasileiras, que consiste prioritariamente em construir túneis, viadutos, pontilhões e diversas outras intervenções cujo principal beneficiário são os motoristas, que, afinal, são quem tem o dinheiro que vai movimentar a economia na época ufanista e festiva da Có(pula) do Mundo. 

Hoje, sete meses depois, como se pode acreditar que "milagrosamente" eles "acordaram" e vão resolver investir no transporte coletivo? Ainda não vi nem Micarla, nem nenhum vereador ou secretário municipal ou estadual andando de ônibus ou de bicicleta, para constatar que realmente mudaram a mentalidade.

A Có(pula) do Mundo 2014 será o momento ímpar para Natal ser vendida a todos os mercados americanos, europeus, estrangeiros em geral, como esse lugar exemplar para inglês ver, mas natalense ser ignorado e prostituido em troca de alguns dólares que para nós parecem tão 'valiosos', mas que são migalhas da opulência dos poderosos... Queremos viver de migalhas?

Será que esse desenvolvimento:

(Arena das Dunas - movediças?)

VAI CHEGAR AQUI:

 (Favela de Brasília Teimosa - Natal/RN - belíssima foto: Dana)

OU PARA ELAS:

(Crianças que moram na Favela do Maruim - Natal/RN - belíssima foto: Fábio Pinheiro)

Alê - Cicloativista da Massa Crítica

10 comentários:

Renato disse...

Sim, não é interessante da parte da prefeita romper com o interesse das empresas automobilísticas, temos diversas provas disso, tão da "borboleta", como das horrendas e mascaradas administrações porque Natal passou. Por um lado veremos que o caminhar dos investimentos trará para a prefeita o aumento das atenções para sua gestão, e para nós a visibilidade, mais do que coerente, da nossa causa. É uma luta árdua da seleção da bicicletada contra a seleção dos faltosos de uma classe de políticos. Espero que o povo natalenses ganhe com a copa, é o que desejo.

Alex Lume disse...

Articulação e luta... a batalha do real desenvolvimento é grande.

Alê disse...

Dêem uma olhada no contraponto acrescentado na matéria.

o/


Massa Crítica Natal, precisamos mudar as formas de pensar, e não mendigar reformas...


Alê

Fabiano disse...

Massa Crítica Natal, precisamos mudar as formas de pensar, e não mendigar reformas...

O pensamento da massa critica Natal não precisa mudar, apenas precisa sair do mundo virtual e do passeio organizado!. O pensamento continua o mesmo, apenas usamo-o com inteligência e sem radicalismo!.

Pra alguns correr atrás pode caracterizar-se com mendigar, se é esse o pensamento, sou mendigo!

Fabiano - Vol.M.C.

Sandra disse...

O ideal da "massa crítica" é em legítima igualdade de direitos de ir e vir e do modo que você escolher, não entra na minha cabeça pagar os tributos à coroa e não vê-los usado em meu(sociedade) benefício.

Ora, se eu contribuo, logo tenho direito a opinar qual a melhor forma de aplicar o dinheiro.

Essa lógica deve ser aplicada, como faremos para assegurar nossos direitos?!!!!

* Abaixo assinado?
* Panelaço?
* Carta para Lula?
* Carnaval fora de época?
* ???

Lex disse...

Ê, Fabiano, ficou ofendido, foi? Não aceita pensamentos divergentes? Não aceita outras formas de agir?

"Mudar as formas de pensar" DA SOCIEDADE, Fabiano! Se você se sentiu incluido, não foi ninguém que te apontou senão você mesmo...

E o próprio português e a etmologia explica: Radical significa RAIZ.

Ser radical é procurar a raiz do problema e agir sobre ele, ao invés de ficar podando os galhinhos e ramificações da questão.

Qual é o problema? A mentalidade, a cultura do capitalismo que gera a cultura do automóvel.

Mas, cada um escolhe o que acha melhor fazer... E na Bicicletada, ninguém pode impedir ninguém, somos todos livres para agir e cooperar!

Abraço a todos!

Fabiano disse...

É...realmente fiquei ofendido, sabe porquê? - nesse mundinho aqui tudo é fácil, ótimas idéias, ótimos textos e tudo ótimo. Agora no mundo que vivo as coisas funcionam de forma totalmente diferente, podemos agir e tenho coragem pra isso, agora se será aprovada por todos, certamente não(Falo com a propriedade de quem tentou e continuará tentando).

A cultura pró-automóvel praticada pela prefeitura, não será mudada com pensamentos, pensamentos estes que num sai da ala virtual (insisto). Todos falam de grandes pensadores, mais a sociedade continua a mesma, é só sair por ai e vê como funciona. A inversão de valores de nossa sociedade é evidente fora do virtual. Use uma fila de banco ou supermercado, use uma faixa de pedestres, use seu carro no trânsito ou estacionamento (p/ PNE). As pessoas que cometem tais infrações, geralmente são as que mais cobram.
blablabalbla....
dei muita risada com seu post etmologia e Raiz.... rsrsrs

Lex disse...

Quem você acha que é, Fabiano, para dizer quem age no virtual?

Será que seu ego está tão crescido se sentido "o membro mais ativo", 'saindo na tv', que as críticas lhe soam ameaças e os aliados lhe parecem inimigos?

O que exatamente você acredita que está fazendo ao debochar tolamente da posição alheia, considerando-se, por pressuposto, alguma voz oficial?

Fabiano, camarada, estamos do mesmo lado, então perceba isso, para somarmos, e não subtrairmos.

Então, se quiser rir, ria de si mesmo... que é o mais sábio.

Fabiano disse...

Me procure que podemos conversar, já que estamos do mesmo lado...TV quem me conhece sabe que num gosto de aparecer, apareci por acidente, não queria, por num me achar o mais qualificado a função.

Precisamos muito somar!!!

Precisamos muito atingir a quem realmente nos maltrata!!! seja na forma de mendigo(eu) ou na forma de cobrança proposta.

Alê disse...

e/ou vice-versa

 

FACEBOOK

Quando acontece?

Quando: toda última sexta-feira do mês.
Onde: concentração no IFRN, Salgado Filho.
Horário: a partir das 19 horas e saída as 19:30hs.

O roteiro (suscetível a alterações a qualquer tempo) é definido no ato da concentração.

Qualquer um pode participar, não importa o sexo ou a bicicleta, não fazemos competição, não fazemos só um passeio, fazemos ciclopasseata, cicloativismo, paramos em sinais, abrimos faixas, cartazes, panfletamos, conversamos com motoristas e nos divertimos muito assim, promovendo a bicicleta na cidade.

Então, chame seus amigos e junte-se a nós!
Leve faixas, cartazes, placas, personalize sua bike, ou seja, use sua criatividade para transmitir à cidade nossos ideias.
A participação é livre e gratuita, venham para somar.

É desejável o uso de equipamentos de segurança como capacete e luzes sinalizadoras.

Menores de idade somente acompanhado de um responsável.

Pense a respeito

"Não é demonstração de saúde ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente". - Krishnamurti

"Nunca duvide que um pequeno grupo de pessoas motivadas e comprometidas possa mudar o mundo" - Margaret Mead

"Posso não conseguir mudar o mundo, mas vou me divertir tentando" - Anônimo

"Precisamos em Natal na verdade, é de Mobilidade Humana" - Milena Trigueiro

"Bicicletada Natal, não é um grupo de passeio, é um estado de espírito" - Clebson Melo

Sem Ciclos

Sem Ciclos
É um blog desenvolvido pela Bicicletada Natal/RN para catalogar os acidentes envolvendo ciclistas no estado. Tem por objetivo argumentar a necessidade da estrutura e da segurança para os ciclistas, de forma que entada-se que o uso da bicicleta está além da diversão e lazer e que para tanto, necessita de políticas que enxerguem a necessidade de trabalhar esse modal em todos os seus aspectos. Sabe de alguma ocorrência de acidente com ciclista? Informe-nos aqui.